“ Deus amou o mundo de uma tal maneira, que deu seu único filho para que todo aquele que Nele crer não pereça mas tenha a vida eterna.” Jo 3.16 Jesus te Ama e eu também.

domingo, 26 de abril de 2015

Desperta Igreja!!!



Certa vez, em uma aldeia, havia um rio que ninguém ousava tomar banho nele, pois era muito fundo e a correnteza era forte. Certo dia um garoto aproximou-se do rio e resolveu entrar. Em poucos instantes o garoto estava gritando por socorro, pois começou a afogar-se. Toda a aldeia veio para ver o que estava acontecendo, mas ninguém ousou entrar. De repente veio uma mulher gritando e chorando, pois era seu filho que estava na água. Um homem vendo o desespero daquela mãe, resolveu entrar para resgatar  o garoto, mas impôs uma condição, ele amarraria uma corda em sua cintura e as pessoas que estavam ás margens teriam que segurar a outra ponta e puxarem-na assim que ele alcançasse o garoto. E, eles aceitaram a proposta
.
Chegando no meio do rio o homem conseguiu agarrar o garoto e gritou para que as pessoas os resgatassem puxando a corda, mas a multidão que estava à margem discutia de quem era a obrigação de segurar a corda. Outros discutiam sobre quem pagaria a corda caso ela fosse arrastada junto com aquele homem. Com isso esqueceram-se de segurar a corda, e os dois foram vencidos pela correnteza... e afogaram-se. Quando perceberam a tragédia já tinha acontecido.

Diante disto encontramos a seguinte representação: o rio é mundo, o garoto são as pessoas perdidas sem Jesus, o homem que foi resgatar é o missionário, e as pessoas que estavam à margem do rio representam a igreja. É bem verdade que precisamos entender onde nos encaixamos nesta história. Precisamos realmente chegar a um denominador comum sobre o que estamos realizando por quem está na outra ponta da corda.

                                      Extraído da Revista Seara por                                                                                                                              Márcia Varella






sexta-feira, 24 de abril de 2015

Promessa do Derramar do Espírito Santo.

Texto: Isaías 44.3
Porque derramarei água sobre o sedento, e rios sobre a terra seca; derramarei o meu Espírito sobre a tua posteridade, e a minha bênção sobre os teus descendentes.
Estamos diante de uma promessa da parte de Deus e todos nós sabemos que Deus não é como o homem para que minta nem o filho do homem para que se arrependa ( Números 23.19)  mas Ele vela sobre a sua palavra para cumprir.( Jr 1.12). Tudo que Ele prometeu ao povo de Israel, se cumpriu, está se cumprindo e por certo terá num futuro bem próximo se cumprido.
A Palavra de Deus diz: “ Derramarei água sobre o sedento. Na Bíblia água é símbolo do Espírito Santo, água é símbolo de vida, onde não há água não há vida.
“ Aonde não há o Espírito Santo de Deus não  pode haver vida.”
Entendemos  portanto através da Palavra de Deus que o  derramar do Espírito Santo é uma promessa de Deus. E promessa de Deus é infalível, no livro de Atos dos apóstolos, quando houve aquele grande derramar do Espírito. Pedro se colocou de pé e disse: Varões  Galileus e todos que habitais  em Jerusalém, seja vos isso notório e escutai as minhas palavras, estes homens não estão embriagados como vós pensais sendo a terceira hora do dia, mas isto é o que foi dito pelo profeta do Joel : E acontecerá nos últimos dias, diz o Senhor, que derramarei do meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, vossos jovens terão visões, e sonharão vossos velhos; até sobre os meus servos e sobre as minhas servas derramarei do meu Espírito naqueles dias, e profetizarão.
 E disse mais: Esta promessa vos diz respeito a vós a vossos filhos e a todos quanto o Senhor Jesus os chamar. Que continuemos crendo na Fidelidade de Deus, firme aguardando as suas promessas, pois Ele é fiel para cumprir.
     Que a Graça e Paz do Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo habite em seus corações.



Missionária Márcia Varella




Direitos autorais Este estudo pode ser reproduzido
livremente para fins pessoais, sendo, porém, vedada
sua publicação sem autorização formal da Missionária Márcia Varella.

quinta-feira, 12 de março de 2015

É tempo de Clamarmos pelas Nações.

Precisamos orar mais pelos países onde os cristãos são perseguidos e muitos até mortos por não negarem o nome Poderoso de Jesus Cristo o Filho de Deus. Nunca em toda história da humanidade se precisou tanto de pessoas de oração. A Palavra de Deus nos diz que devemos orar incessantemente. (1 Tessalonicenses 5:17), orar por todos os homens (I Tm 2, 1-4), que sejamos portando cumpridores da Palavra de DEUS e não somente ouvintes (Tiago 1:22).
Um estudo mostra que países livres  só os Estados Unidos, Canadá e na Europa. Reações populares contra o domínio de um poder central do terror.
A transformação que o mundo enfrenta com guerras e disputas de riquezas naturais, ditaduras políticas extremadas e a tentativa de terror Islâmico para implantar seu domínio em todos os continentes fazem as populações de vários países viverem escravizadas na esperança de uma salvação em busca de paz sem precedentes na história da humanidade. Nós que temos a mente liberta por Jesus Cristo, entendemos que essa paz que tantos procuram, quando acontece é passageira, mas a paz que Cristo nos traz é eterna.
Enfim, fora as guerras no Oriente Médio e na África, além de ditaduras implantadas em regiões asiáticas, os riscos são, cada vez, maiores para a sobrevivência a ponto de uma organização internacional, Freedom House, mostrar agora que 21 países vivem sem nenhuma liberdade. Suas populações são ameaçadas por confrontos e mortes praticados por ditadores que dominam os governos com imposições políticas.
No relatório “ Freedom in the World 2015”, o estudo pesquisou a situação em 195 países para apontar os governos que mais respeitam os ideais democráticos e mostrar aqueles que constantemente os violam. Foram analisadas duas categorias centrais: os níveis de direitos políticos e de liberdades individuais em cada região. A partir daí, foram atribuídas notas que variavam de um (livre) até sete ( nada Livre). Entre os que oferecem, às suas populações, liberdade estão em sua maioria os países da Europa, além dos estados Unidos e o Canadá> O Brasil recebeu a nota dois nos indicadores, o que transparece falhas na aplicação de sua democracia.
Continuemos portanto orando por nossa nação e as demais nações para que a luz do Evangelho de Cristo ilumine os corações, pois o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos (  2 Coríntios 4:4 ).
A Graça e a Paz do Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo habite em nós. Amém!


Fonte: the Rio a cidade de ponta a ponta.

terça-feira, 10 de março de 2015

FALTA DE SABEDORIA

Esta  semana estava lendo uma notícia que me deixou muito  REVOLTADA, intitulada: “ Pastor humilha adolescente que pregava a mensagem de Marcos Feliciano”. A atitude tomada por este pastor, no mínimo, deveria levá-lo a uma profunda reflexão do nobre cargo que ele ocupa e vir a público se desculpar pelo ultraje provocado ao jovem pregador.
Nos dias atuais quando tantos jovens procuram  os prazeres desse mundo  ele  deveria incentivar este rapaz a  permanecer firme no evangelho e agradecer a DEUS por sua vida. É lamentável que homens assim estejam na frente de igrejas.

ENTENDA O QUE ACONTECEU:
O assembleiano adolescente C.R Adamasceno Junior de 16 anos, foi convidado para pregar numa festa de adolescente na Quadrangular em uma igreja pequena em São Paulo. Trazia uma maleta e foi chamado para ocupar a tribuna, tudo parecia normal para o garoto que com frequência era chamado para eventos juvenis na região. A casa estava cheia, com vários conjuntos de fora. Na mesma noite o garoto deu um testemunho particular que foi curado de um problema na garganta e que só veio a falar depois dos 7 anos, e que havia feito um voto que usaria usa voz para a pregação do evangelho.
Iniciou a pregação sem nenhum esboço e com a bíblia aberta sobre o púlpito, ele falava com autoridade e com facilidade. A mensagem foi impactante, vários adolescentes foram a frente do altar e muitos adolescentes pulando de alegria e quando ele fez o pedido, 03 outros adolescentes receberam Jesus naquela noite. No final da pregação ele agradeceu o nobre pastor e lhe passou o microfone. O pastor da igreja tomou o microfone após a mensagem e detonou dizendo que admirava a mente do garoto e a facilidade que ele tem para decorar a mensagem do Marco Feliciano, tal como aquela pregada naquela noite, pastor disse que cada um tem que buscar sua própria palavra e não ficar imitando mensagens dos outros.



Fonte: http://www.diarioprime.com.br/pastor-humilhar-adolescente-que-pregava-mensagem-de-marcos-feliciano/7473

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Líder muçulmano prega a perseguição a cristãos e pede a “destruição de todas as igrejas.


A perseguição a cristãos na religião muçulmana não é pregada apenas pelos extremistas armados, mas também por líderes religiosos. Na Arábia Saudita, o principal representante do islamismo afirmou que as igrejas cristãs precisam ser destruídas.
O profeta Maomé, que é a figura humana mais reverenciada no islamismo, nasceu na região onde hoje está a Arábia Saudita, e por lá, a hostilidade aos cristãos é intensa e constante.
O sheik Abdul Aziz bin Abdullah, o grão-mufti do país e maior autoridade religiosa, afirmou que se faz “necessário destruir todas as igrejas da região” durante uma reunião com líderes políticos do Kwait, segundo informações do portal RT.
Essa declaração do líder muçulmano se referia às igrejas existentes no Kwait, pois na visão do sheik, o país pertence à Península Arábica, e há uma ideia no islamismo de que não pode haver outra religião naquela região senão a muçulmana.
“Como acontece com muitos muftis antes dele, o sheik baseou sua fala na famosa tradição, ou hadith, que o profeta do Islã teria declarado em seu leito de morte: ‘Não pode haver duas religiões na Península [árabe]’. Isso sempre foi interpretado como [um indicativo de que] somente o Islã pode ser praticado na região”, explicou Raymond Ibrahim, especialista em questões islâmicas.
Segundo o especialista, o discurso do líder muçulmano saudita deve ser levado a sério, pois sua liderança na religião transcende as fronteiras geopolíticas e possuem o peso religioso equivalente à do papa, por exemplo.

Fonte:Gospel+.com.br

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Cristãos vivem atormentados pelo medo no Níger

98% da população do país é muçulmana; restante é perseguido.
Pilhagens, incêndios criminosos e profanações traumatizam os cristãos.



Romain Oke posa em igreja evangélica destruída em protestos na última semana contra charges de Maomé no jornal francês 'Charlie Hebdo', em Niamey, Níger. Após manifestações que deixaram 10 mortos no país, fiéis tentam reconstruir a igreja incendiada (Foto: Joe Penney/Reuters)
A violência através de pilhagens, incêndios criminosos e profanações traumatiza os cristãos que vivem no Níger, um país pobre de 17 milhões de habitantes, 98% muçulmanos. Os 2% restantes, menos de 350 mil pessoas, estão divididos entre cristãos e animistas.
"O que será dos cristãos?", indaga, com o rosto fechado, o reverendo Boureima Kimso, poucos dias após a onda de violência religiosa que se espalhou no Níger, com igrejas calcinadas fazendo lembrar a minoria cristã que um pesadelo se tornou realidade.

"Nós, cristãos, estamos sendo caçados. Queimamos tudo que pode indicar que somos cristão, seja católico ou evangélico. Se pudéssemos coletar as lágrimas que derramamos...", lamentou uma freira de Zinder (sul), a segunda maior cidade do Níger, sob condição de anonimato.
Nesta localidade, em 16 de janeiro, os protestos contra as caricaturas de Maomé publicadas na revista satírica francesa Charlie Hebdoresultaram em distúrbios com consequências terríveis: Cinco mortos, 45 feridos, e todas as igrejas - exceto uma - queimadas.
No dia seguinte, manifestações em Niamey deixaram cinco mortos e 173 feridos. Oficialmente, 45 igrejas foram incendiadas, bem como 36 depósitos de bebidas, um orfanato e uma escola cristã.
A Aliança das Missões das Igrejas Evangélicas do Níger (Ameen), presidida pelo reverendo Kimso, apelou nesta sexta-feira aos cristãos a perdoar os agressores, apesar do "ressentimento profundo" da comunidade que se sente "refugiada em (seu) próprio país".
Jack, um mecânico, viveu os distúrbios em sua oficina na capital, portas e janelas fechadas, com os seus empregados.
"Vivemos com medo", disse ele. "Muitos cristãos não têm dormido em casa por medo de ataques."
As imagens de jovens destruindo os móveis humildes de seus lugares de culto, antes de incendiá-los, amedronta esses cristãos.
Agonia de Jesus
"Podemos estar vivendo a agonia de Jesus em nossos próprios corpos', se desespera Michel Cartatéguy, arcebispo de Niamey, entrevistado pela Rádio Vaticano. 'Isso pode continuar se não recebermos proteção".
"Há pessoas que perguntam: 'Você é Allah Akbar ou Hallelujah?'. Isso significa que estamos no processo de identificação de cristãos. O que vai acontecer depois?", se pergunta, preocupado.
A incompreensão e o choque são gerais porque nada prenunciava tal violência. As duas comunidades viviam em harmonia. Muitos muçulmanos ajudaram seus "irmãos" cristãos quando foram atacados.
"Minha irmã, que é muçulmana, escondeu vinte cristãos em seu lar por dois dias antes de entregá-los aos cuidados da polícia", contou Fleur, uma cristã cujo restaurante foi "saqueado e destruído".
Vinte Ulema, teólogos muçulmanos pediram calma na televisão pública.
"Nossos pais, nossos avós, estão aqui desde a década de 1930. Nunca tiveram problemas. (...) Eu tenho primos muçulmanos", afirmou um funcionário de Zinder.
"Vivíamos muito bem com os muçulmanos, não havia nenhum problema. Mas nos últimos anos, a ideologia extremista chegou", segundo um religioso da cidade.
O ministro do Interior, Massaudu Hassumi, evocou primeiramente "membros do Boko Haram" em Zinder, o grupo islâmico armado da Nigéria, de onde a cidade está próxima.
A questão da "influência" dos países vizinhos do Níger que, além de Nigéria, enfrenta grupos jihadistas em suas fronteiras com o Mali e a Líbia, tem se imposto, de acordo com o religioso.
As consequências internas são terríveis. Entre 300 e 400 cristãos, temendo por suas vidas, fugiram na semana passada para dois campos militares em Zinder.
Quase 140 entre eles fugiram da cidade. Uns deixaram o país, de acordo com um trabalhador humanitário, citando famílias de refugiados no Benin.
O Itamaraty brasileiro estuda um plano de retirada dos brasileiros que atuam como missionários no Níger e que também tiveram suas residências atacadas.

Fonte:http://g1.globo.com/

sábado, 21 de fevereiro de 2015

A história da Versão Rei Jaime



A INGLATERRA foi palco de muitas celebrações em 2011. O motivo foi o 400.° aniversário da King James Version (Versão Rei Jaime) da Bíblia, também conhecida como Authorized Version (Versão Autorizada). Além de documentários especiais na TV e no rádio, houve conferências, palestras e seminários.
O príncipe Charles liderou as celebrações desse tesouro nacional que leva o nome do Rei Jaime I da Inglaterra. Mas como a Versão Rei Jaime, publicada em maio de 1611, conquistou um lugar especial no coração de pessoas que falam inglês?

A tradução ganha ímpeto

Em meados do século 16, um desejo intenso de conhecer os ensinamentos da Bíblia começou a se espalhar pela Europa. Quase dois séculos antes, por volta de 1380, John Wycliffe tinha despertado o interesse das pessoas que falavam inglês com uma tradução da Bíblia a partir do latim. Nos dois séculos seguintes, seus seguidores, os lolardos, distribuíram partes da Bíblia escritas à mão por todo o país.
A tradução inglesa do Novo Testamento do erudito bíblico William Tyndale foi outro marco. Ela foi feita a partir do grego original e já estava completa em 1525. Pouco depois, em 1535, Miles Coverdale produziu sua versão completa da Bíblia em inglês. Um ano antes, o Rei Henrique VIII havia cortado relações com Roma e tomado uma decisão estratégica. Para fortalecer sua posição como chefe da Igreja Anglicana, o rei autorizou uma tradução da Bíblia para o inglês. Ela ficou conhecida como a Grande Bíblia. Impressa em 1539, era composta de um grande volume em tipo gótico negrito.
Puritanos e outros protestantes exilados de toda a Europa se estabeleceram em Genebra, Suíça. Em 1560, a Bíblia de Genebra, a primeira Bíblia em inglês com letras mais fáceis de ler, foi produzida com capítulos divididos em versículos. Ela foi importada da Europa continental para a Inglaterra e rapidamente se tornou popular. Por fim, em 1576, a Bíblia de Genebra também foi impressa na Inglaterra. Mapas e notas marginais ajudavam a esclarecer o texto. Mas suas notas irritaram alguns leitores porque criticavam o papado.
Surge um desafio
Visto que a Grande Bíblia não foi bem aceita pelo público em geral e a Bíblia de Genebra continha notas polêmicas, decidiu-se produzir uma Bíblia revisada. A Grande Bíblia foi escolhida como base. A tarefa foi confiada a bispos da Igreja Anglicana, e em 1568 a Bíblia do Bispo foi publicada. Era constituída de um grande volume repleto de gravuras. Mas os calvinistas, que repudiavam títulos religiosos, fizeram objeções à palavra “bispo”. Por isso, a Bíblia do Bispo não foi bem aceita na Inglaterra.
O Rei Jaime I, depois de assumir o trono da Inglaterra em 1603,* aprovou a produção de uma nova tradução da Bíblia. Ele determinou que ela deveria agradar a todas as pessoas por não incluir quaisquer notas e comentários ofensivos.
Com o tempo, 47 eruditos divididos em seis grupos espalhados pelo país prepararam partes do texto. Fazendo uso do trabalho de Tyndale e Coverdale, esses eruditos bíblicos basicamente revisaram a Bíblia do Bispo. Mas eles também usaram partes da Bíblia de Genebra e da versão católico-romana New Testament de Rheims de 1582.
O próprio Jaime era um erudito bíblico respeitado. Em reconhecimento à iniciativa do rei, a tradução tinha uma dedicatória “ao altíssimo e poderoso príncipe Jaime”. Essa tradução foi vista como um esforço de Jaime, chefe da Igreja Anglicana, para unir o país.
Uma obra-prima literária
O clero ficou feliz em receber das mãos de seu rei uma Bíblia “oficialmente escolhida para ser lida nas igrejas”. Mas permanecia uma dúvida: como o povo receberia essa nova tradução?
Os tradutores, no prefácio original, revelaram seus receios quanto a se essa nova tradução seria aceita. Mas a Versão Rei Jaime foi bem recebida, mesmo que tenha levado uns 30 anos para tomar o lugar da Bíblia de Genebra no coração do povo.
Segundo o livro The Bible and the Anglo-Saxon People (A Bíblia e o Povo Anglo-Saxão), nessa época, a Versão Rei Jaime se tornou a versão oficial e foi amplamente aceita “por sua alta qualidade”. The Cambridge History of the Bible (História da Bíblia, de Cambridge) conclui: “Seu texto adquiriu uma santidade apropriadamente atribuída apenas à voz direta de Deus; para multidões de cristãos que falam inglês parece quase uma blasfêmia interferir nas palavras da Versão Rei Jaime.”
Até os confins da Terra
Os primeiros colonizadores da Inglaterra que foram para a América do Norte levaram a Bíblia de Genebra. Mais tarde, porém, a Versão Rei Jaime ganhou grande aceitação na América. À medida que o Império Britânico se expandia pelo mundo, os missionários protestantes difundiam seu uso. Visto que muitos dos que traduziam a Bíblia nos idiomas locais não estavam familiarizados com o hebraico e o grego bíblicos, a Versão Rei Jaime se tornou a base para essas traduções locais.
Hoje, de acordo com a Biblioteca Britânica, “a Versão Rei Jaime permanece como o texto da língua inglesa mais amplamente publicado”. Algumas estimativas revelam que mais de um bilhão de exemplares dessa versão foram impressos no mundo todo!
Tempo de mudança
Durante séculos, muitos acreditaram que a Versão Rei Jaime era a única Bíblia “verdadeira”. Em 1870, na Inglaterra, começou a ser feita uma revisão completa dela, que ficou conhecida como English Revised Version (Versão Revisada Inglesa). Mais tarde, uma pequena revisão americana dessa versão resultou na American Standard Version (Versão Americana Padrão).* Uma revisão mais recente da Versão Autorizada, de 1982, diz em seu prefácio que foram feitos esforços “para manter o estilo lírico que é tão prezado na Versão Rei Jaime” de 1611.
Embora a Bíblia continue sendo o livro mais vendido no mundo — e a Versão Rei Jaime a mais popular —, o Professor Richard G. Moulton observou: “Já fizemos quase tudo o que era possível com esses escritos hebraicos e gregos. . . . Nós os traduzimos [e] revisamos as traduções . . . Mas há ainda uma coisa a fazer com a Bíblia: simplesmente lê-la.”
Sem dúvida, a Versão Rei Jaime é uma obra-prima literária, apreciada e valorizada por sua beleza de expressão sem igual. Mas que dizer da importância de sua mensagem? Os escritos inspirados da Bíblia revelam a solução definitiva para os problemas de nossos tempos críticos. Qualquer que seja a versão ou tradução que você escolha usar, as Testemunhas de Jeová terão prazer em ajudá-lo em seu estudo da Bíblia.
[Nota(s) de rodapé]
Jaime nasceu em 1566 e foi coroado em 1567 como Jaime VI da Escócia. Quando foi coroado Rei Jaime I da Inglaterra em 1603, ele se tornou o governante dos dois países. Em 1604, ele passou a usar o título de “Rei da Grã-Bretanha”.

A VERSÃO AMERICANA PADRÃO
  Em 1901, foi publicada a Versão Americana Padrão. Ela foi baseada no texto da Versão Rei Jaime. Seu prefácio diz: “Não somos insensíveis ao vigor e beleza corretamente aclamados do estilo da [Versão Rei Jaime].” Mesmo assim, a Versão Americana Padrão fez um ajuste significativo.
  O prefácio explica sobre esse ajuste: “Os revisores, depois de um exame cuidadoso, chegaram à conclusão unânime de que certa superstição judaica, que considerava o Nome Divino sagrado demais para ser pronunciado, não mais deve influenciar a versão em inglês ou qualquer outra versão do Antigo Testamento, visto que felizmente não influencia as muitas versões feitas por missionários modernos.”
  Não é que o nome divino, Jeová, não apareça na Versão Rei Jaime. Ele aparece em quatro lugares: Êxodo 6:3; Salmo 83:18; Isaías 12:2 e Isaías 26:4. No entanto, a Versão Americana Padrão de 1901 restaurou o nome cerca de 7 mil vezes em seus devidos lugares na Bíblia.

ATENDENDO A UMA NECESSIDADE ESPECIAL
  Em 1907, uma edição dos Estudantes da Bíblia da Versão Rei Jaime foi publicada nos Estados Unidos para a Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados (dos EUA). Ela incluía um extenso apêndice chamado “Manual Bereano dos Instrutores da Bíblia”. Mais tarde, as Testemunhas de Jeová imprimiram a Versão Rei Jaime em suas próprias rotativas. Até 1992 as Testemunhas de Jeová tinham produzido 1.858.368 exemplares.
UMA VALIOSA TRADUÇÃO MODERNA
  Nos últimos 50 anos, foram produzidas muitas traduções da Bíblia (algumas em vários idiomas). Especialmente valorizada por muitos é a Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas. Foram distribuídos mais de 170 milhões de exemplares dessa tradução, inteira ou em parte, em 100 idiomas. Os mapas, o índice alfabético e o apêndice em sua Edição com Referências têm ajudado os leitores a entender mais claramente a mensagem da Bíblia para nossos dias.





Copyright  © 2015 Watch Tower Bible and Tract Society of Pennsylvania  Termos de Uso  Política de Privacidade  Celular

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Principais passos para a vitória

  Estou profundamente agradecida ao meu Deus, por essa feliz oportunidade  de poder transmitir a Sua Poderosa Palavra, que  por ser viva, irradia vida a todos quantos experimentam abrirem seus corações para recebê-la. E neste momento vou compartilhar com todos vocês a mensagem que Deus tem colocado em meu coração, cujo o   tema é: Principais passos para a vitória  . Meu desejo e minha oração, é que, esta mensagem edifique a sua fé e lhe encha de confiança trazendo-lhe a certeza de que Deus é o que peleja por nós.                                                                          

 Texto:     II Crônicas, Capítulo 20, versículo 17, que diz assim:    “Nesta peleja não tereis que pelejar, parai, estai em pé e  vede  a  Salvação do Senhor para convosco,  ó  Judá  e  Jerusalém:  Não,  temais, nem vos assusteis; amanhã, saí-lhes ao encontro, porque o Senhor será convosco.”


 INTRODUÇÃO:
 Está foi a resposta de Deus para o Rei Josafá quando ele diante da maior crise da sua vida. quando tudo parecia que estava muito calmo e a paz reinando entre os povos vizinhos, chegam alguns mensageiros com um aviso importante para o rei.
      Mas que aviso era este ? Uma grande multidão aproximava-se das cercanias de Judá a pelejar contra Josafá e seu povo.
        E qual foi a decisão do rei Josafá naquele momento ?
         Quais foram os passos para a vitória ?
Dentre os passos que o rei tomou destacarei dois, que entendo ser de fundamental importância para alcançarmos a vitória da parte de Deus:

1°) Buscou ao Senhor – I Cr 20.3
          Passados os primeiros momentos de medo, voltou a calma ao rei, certamente ele lembrou-se que Deus de maneira alguma negara quando o seu povo o buscava. Lembrou-se de como Deus abrira um caminho no meio do mar para o seu povo passar, quando tudo parecia perdido, quando não havia mais saída. O Senhor realizou este grande milagre mostrando a todos o seu poder e a Sua Grandeza, e mais ainda que é Ele que peleja pelo seu povo, e da mesma maneira em nossos dias Ele continua abençoando, dando vitória a todos aqueles que O buscam. Pois como disse o salmista Davi no salmo 34 verso 10: Os filhos dos leões necessitam e sofrem fome mas aqueles que buscam ao Senhor de nada tem falta.
           Está faltando alguma coisa na sua vida ? Busque ao Senhor e Ele te ouvirá pois na Sua Palavra em Jeremias 29.13. Assim diz o Senhor : “Busca-me-eis e me achareis, quando me buscardes de todo o  vosso coração”.
        Que maravilha, o nosso Deus continua o mesmo Ele não mudou e jamais mudará e isso podemos constatar em Malaquias 3.6 onde Ele diz:

Porque Eu o Senhor não mudo

Nele não há mudança nem sombra de variação.
Cheguemos, pois com confiança ao trono  da graça sabendo que nossas orações são acolhidas por nosso Pai celestial, e  assim como Deus socorreu  ao rei Josafá no passado, hoje Ele pode te socorrer também.
           Seja qual for o seu problema, existe solução e a solução está em buscar ao Deus vivo, ao Deus que a Bíblia descreve. Seja qual for as circunstâncias que você está enfrentando neste momento, eu tenho a certeza que Deus pode pelejar por você, pois riquezas e glórias, vem de diante Dele e domina sobre tudo, na sua mão há força e poder, Nele está o engrandecer e é Ele que dá força a tudo.
Receba nesta hora da parte de Deus a sua Vitória.
Não duvideis em vossos corações Porque aquele que duvida é semelhante à onda do marque é levada pelo vento, e lançada de uma para outra parte. E a Bíblia diz bem claro não pense tal homem que receberá do Senhor alguma coisa.

Vemos que o 1° passo do rei Josafá foi buscar ao Senhor e o segundo foi
2°) Louvar ao Senhor antes da vitória
      O versículo 21 diz que ele aconselhou-se com o povo e ordenou cantores para o Senhor, que louvassem a majestade santa, saindo diante dos armados e dizendo: Louvai ao Senhor porque a sua misericórdia dura para sempre.
     O rei pela fé antevia a vitória, porque quando ele começou a buscar a Deus, ele foi restaurado.
     O inimigo que esperava enfrentar um exército furioso, ficou desbaratado quando ouviu aquele volume de voes entoando louvores ao Senhor E sem que eles compreendessem o que estava acontecendo começaram a cair em emboscadas, destruindo-se uns aos outros.
      E quanto mais o povo de Deus louvava o Senhor dizendo: Louvai ao Senhor porque a sua misericórdia dura para sempre, mais o inimigo se confundia e se esfacelava e diz o versículo 24 que não houve sobrevivente.
   Como vemos nessa passagem o cristão deve agradecer antecipadamente louvando ao Senhor pela vitória, afinal fiel é aquele que nos prometeu. Em Números 23.19 a Palavra de Deus diz que Deus não é o homem para que minta, nem o filho do homem para que e arrependa; porventura, diria ele e não o faria? ou falaria e não confirmaria?
O nosso Deus não falha, nunca muda, Ele é Fiel !!! Aleluia
      Ao invés de darmos lugar a murmuração achando que Deus está tardando Vamos dar lugar  ao louvor e adoração.
     Enquanto o povo de Deus louva o inimigo é derrotado e as portas são abertas.
        Certa vez Paulo e Silas estavam levando a Palavra de Deus em Filipos, e naquela ocasião a multidão se levantou unida contra eles, e os magistrados, rasgando-lhes as vestes, mandaram açoitá-los com varas. E havendo-lhes dado muitos açoites, os lançaram na prisão, mandando ao carcereiro que os lançassem no cárcere interior e lhes segurou os pés no tronco
      Mas diz a Bíblia que perto da meia – noite, Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, estavam certamente sentindo muitas dores devido aos açoites mas nada os impedira de louvar ao Senhor, e enquanto eles louvavam de repente sobreveio, um tão grande terremoto, que os alicerces do cárcere se moveram e logo se abriram todas as portas.
     Enquanto o povo de Deus louva, o Senhor envia livramento, envia a vitória. Em cristo somos mais que vencedores.
     Ë importante que em meio a crise e as situações adversas, saibamos tomar as decisões certas como fez o rei Josafá.
        O cristão não deve, de modo algum, perder o controle diante das crises que por vezes, nos sobrevêm. Em razão disso não podemos esquecer de buscar ao Senhor, pois quando você busca, é restaurado, fortalecido, o E.S., nosso Fiel consolador nos transmite paz, segurança e alegria, e desta forma somos movidos a louvar a Deus que é o 2° passo para obter a vitória. Não deixe que as crises destrua seus sonhos e projetos, siga os passos do rei Josafá e seja vitorioso também.
     Que possamos sempre Ter em nossos corações, que não podemos vencer por nós mesmos. A Bíblia diz que  o cavalo prepara-se para o dia da batalha mas a vitória vêm do Senhor.
           Do Senhor vem toda boa dádiva, todo o Dom perfeito, tudo o que somos, tudo o que temos, vem do Senhor. Pois como disse Jesus:
Sem mim nada podeis fazer
Portanto ao nosso Deus toda a honra toda a glória e todo Louvor


E que Deus continue nos abençoando.
   Missionária Márcia Varella













segunda-feira, 21 de julho de 2014

Amizade


 “ Um amigo fiel é uma poderosa proteção, quem o encontrou, descobriu um tesouro.” (Ec 6, 14)

 Amigo é alguém que estimamos em quem confiamos, sobre o qual podemos contar nas horas boas e nas horas más, isso, não é propriamente fácil de encontrar, mas quando o descobrimos, como qualquer relação humana, é necessário trabalhar, valorizar, portanto conserve seus amigos.

É interessante notar  que Tudo que acontece em nossas vidas são frutos de nossas escolhas e se soubermos escolher os nossos amigos eles serão bênçãos, tesouros como o versículo citado acima, pois eles irão influenciar a nossa vida, eles terão influência sobre o nosso caráter.
Veja o que o grande sábio Salomão diz:
 “Anda com os sábios e serás sábio, mas o companheiro dos tolos será destruído” Pv 13:20.
A Bíblia  ensina a  Buscar amigos  que farão de você uma pessoa melhor:
“Como o ferro com o ferro se aguça, assim o homem afia o rosto do seu amigo” Pv 27:17.

A amizade é muito importante, tão importante que a Bíblia fala dela diversas vezes, tanto no Velho Testamento  quanto no Novo Testamento.
Que Deus continue nos orientando a fim de que possamos fazer as melhores escolhas em nossas vidas.                                           



Meditação: “ Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas chamei-vos amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos dei a conhecer. (João 15:15)”



Missionária Márcia Varella




 Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo sem prévia autorização
 do autor. A não ser que cite o autor da obra

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin
t